Planejamento para uma boa acústica em salas

É vital especificar claramente seus requisitos de qualidade acústica do ambiente no início do processo de construção. A acústica, de uma forma ou de outra, está direta ou indiretamente representada nas legislações de ambientes de trabalho, normas construtivas, entre outras diretrizes. Pode ser que você precise definir requisitos mais rígidos do que aqueles oficialmente ditados em padrões e regulamentos. Definir requisitos acústicos estritos e cuidadosamente considerados não significa necessariamente custos adicionais.

Pode ser uma jogada inteligente adicionar vários parâmetros acústicos de sala relevantes ao que foi requisitado na especificação, a fim de garantir um bom ambiente para o usuário final. No momento, os padrões de construção etc. focam quase exclusivamente no tempo de reverberação, associado à reverberação da sala. É importante estar ciente de que o conforto acústico da sala não significa apenas um determinado tempo de reverberação.

Dependendo do que está acontecendo nas salas, as propriedades acústicas da sala, como nível de som, reverberação ou clareza da fala, podem precisar de prioridade diferente.

  • Os níveis de som devem ser baixos?
  • A fala precisa ser intelígivel? 
  • Uma sala cheia de reverberação é um ponto positivo ou negativo para a atividade?
  • A propagação do som precisa ser evitada, especialmente em grandes salas abertas?

Essas são as perguntas que precisam ser feitas quando os requisitos são especificados no início do processo de construção. Para não ter que reinventar a roda constantemente e para formular os requisitos ideais para você e seus usuários, pode ser uma boa ideia elaborar sua própria política sólida.

Conhecimento acústico Office Healthcare Education Aeroporto Industria de bebidas Sala de concerto Industria eletrônica Industria de alimentos Kitchen areas Lazer Centro cultural Industria farmacêutica Restaurants Lojas Centro de ciência Sports halls Piscinas